Regra dos Terços: a harmonia que faltava nas suas fotos

A Regra dos Terços é uma ferramenta essencial para fazer fotos incríveis, que guiam o olhar de quem observa para os pontos mais importantes e cria um equilíbrio confortável na composição.
Aparecida e Tarcísio | Fotografia por Gabriel Juan
Aparecida e Tarcísio | Fotografia por Gabriel Juan

“PERFEITAMENTE EQUILIBRADO. COMO TODAS AS COISAS DEVEM SER.”

(THANOS, 2018)*


Talvez você nunca tenha parado pra pensar sobre isso, mas cada vez que tiramos uma foto, nós planejamos o enquadramento dela, mesmo que não tenhamos nenhum conhecimento técnico de composição profissional.


Ora, a gente pensa no enquadramento porque somos nós que apontamos a câmera - ou o celular, seja o que for - para alguém, para algum objeto, ou uma paisagem, e decidimos com um pouquinho de inclinação aqui, um pouquinho de zoom talvez, o que deve estar dentro da foto e o que deve estar fora.


Isso é pensar no enquadramento, literalmente, aliás, porque se sua foto fosse uma tela, a decisão sempre seria sua de escolher o que vai dentro da moldura e o que não vai.


Raíssa procurando o melhor enquadramento para o nascer do sol. | Gabriel Juan Fotografia
Raíssa procurando o melhor enquadramento para o nascer do sol.

Mas há um porém: nem sempre uma fotografia vai conseguir transmitir uma boa história para quem observa, mesmo se todos os elementos e personagens dessa história estiverem lá, presentes, dentro do enquadramento.


A mera existência de coisas dentro de uma foto não é capaz de dizer por si só o motivo pelo qual você clicou e resolveu imortalizar aquela cena.

Se não houver uma harmonia visual que garanta certos equilíbrios narrativos naquela situação que você fotografou, o meu olhar como observador vai ficar confuso, perdido e até apático, porque o que eu vou ver é um registro onde as coisas não conversam, não se hierarquizam, não guiam o meu olhar e não me convidam a, sequer, ficar curioso.


Muito antes do surgimento da fotografia, os pintores mais tradicionais já pensavam sobre como dispor os elementos e personagens dentro de uma imagem de forma que ela passasse alguma mensagem pra quem vê, e, de lucro, ainda causasse um conforto visual neste mesmo observador.


Assim surgiu, dentre muitas outras, a Regra dos Terços: uma técnica simples mas muito poderosa para compor fotografias mais bonitas e equilibradas.


Bora conhecer?


* Se você não entendeu a referência, saia dessa caverna e assista à Vingadores: Guerra Infinita (2018).



COMO A REGRA DOS TERÇOS FUNCIONA E POR QUE ELA É IMPORTANTE?


A Regra dos Terços funciona basicamente assim: proponha uma grade imaginária composta por 4 linhas - 2 horizontais e 2 verticais - que dividem sua foto em 9 partes iguais.


Essas 4 linhas se cruzam em 4 pontos estratégicos, chamados de pontos de tensão.


Regra dos Terços: em vermelho estão os pontos de tensão. | Gabriel Juan Fotografia
Regra dos Terços: em vermelho estão os pontos de tensão.

A ideia de Regra dos Terços é usar tanto as linhas demarcadas quanto os pontos de tensão a seu favor para posicionar e organizar os elementos na foto.


Vamos ver alguns exemplos:


USANDO AS LINHAS HORIZONTAIS


As linhas horizontais da Regra dos Terços são usadas principalmente quando fotografamos paisagens: ao invés de deixarmos a linha do horizonte centralizada, podemos alinhá-la com a linha inferior, se for interessante dar mais espaço pro céu, ou com a linha superior, quando as montanhas e planícies merecem mais atenção.


Nessa foto, o mar é mais importante: então ele ocupa 2/3 da foto. | Gabriel Juan Fotografia
Nessa foto, o mar é mais importante: então ele ocupa 2/3 da foto.
Nessa foto, céu, mar e areia dividem igualmente a atenção. | Gabriel Juan Fotografia
Nessa foto, céu, mar e areia dividem igualmente a atenção.

As linhas horizontais também podem ajudar no posicionamento de pessoas em fotos de retratos. Quando fazemos uma foto mais próxima, em close, de uma modelo, podemos posicionar seus olhos na linha superior da grade, como no exemplo abaixo:


Os olhos da Beatriz e da Júlia estão alinhados com a linha superior. | Gabriel Juan Fotografia
Os olhos da Beatriz e da Júlia estão alinhados com a linha superior.

Ou, ainda, em fotos mais distantes, onde o corpo toma mais espaço na foto, posicionamos a cabeça da nossa personagem também na linha de cima, criando mais harmonia.


Rosto da Beatriz posicionado conforme a regra. | Gabriel Juan Fotografia
Rosto da Beatriz posicionado conforme a regra.

USANDO AS LINHAS VERTICAIS


As linhas verticais - ou colunas - presentes na Regra dos Terços são usadas para posicionar os elementos em relação ao restante do espaço da foto, mais à direita ou mais à esquerda.


Podemos alinhar nessas marcações objetos compridos como prédios, torres, árvores e monumentos. Veja alguns exemplos:



O mourão da cerca alinhado à esquerda.  Gabriel Juan Fotografia
O mourão da cerca alinhado à esquerda.
A torre da igreja alinhada à direita. | Gabriel Juan Fotografia
A torre da igreja alinhada à direita.

USANDO OS PONTOS DE TENSÃO


As intersecções que ocorrem entre as linhas verticais e horizontais da grade 3x3 são chamados de pontos de tensão.


Desde a antiguidade já se concluiu que nosso olhar costuma convergir sempre pra esses pontos, quando admiramos uma foto ou uma pintura.


Justamente por causa disso, é importante posicionar os elementos mais importantes da sua foto o mais próximo possível destes pontos específicos, pra contar pra todo mundo, através da fotografia, em quê exatamente você quer dar ênfase no seu clique.



O Luiz é meu ponto de referência mais importante. | Gabriel Juan Fotografia
O Luiz é meu ponto de referência mais importante.
Neste caso, o ponto de tensão ficou próximo aos olhos da Milena. | Gabriel Juan Fotografia